14 de janeiro - A Luz que vela o corpo é a mesma que revela a tela


Dia 14 de Janeiro às 17:00 abre a exposição A Luz que vela o corpo é a mesma que revela a tela, na Caixa Cultural do Rio de Janeiro, com curadoria do artista Bruno Miguel. Participo com uma obra nova da série preta e branca, que venho desenvolvendo desde o final de 2015 feita especialmente para essa exposição. Mais informações abaixo:

A LUZ QUE VELA O CORPO É A MESMA QUE REVELA A TELA A mostra coletiva "A LUZ QUE VELA O CORPO É A MESMA QUE REVELA A TELA" apresenta obras de 36 artistas contemporâneos brasileiros, dividida em nove “temas”. O individuo social, Em Ruínas, Deus ex, Habitat, Imagem-margem-poesia, O Belo e não, Corpo Fim, Narrativas outras e Transbordamentos. Cada tema conta com um grupo de obras selecionadas de quatro pintores. Na escolha das obras e artistas, as questões e relações se apresentam muito mais a partir de contrastes e contradições do que de afinidades. Como num jogo de interfaces contemporâneas, o ritmo da exposição se desenha nos processos híbridos de criação. Esses artistas têm em comum o fato de terem suas pesquisas desenvolvidas e afirmadas após o surgimento da internet. E esse não é um dado conceitual de suas obras, mas sim um recorte curatorial para investigar um momento específico da história, mais que da arte, do mundo. Esta exposição pretende mostrar como a pintura é pensamento contaminado pelo seu tempo e como prossegue viva comentando as questões do mundo contemporâneo. A exposição com curadoria de Bruno Miguel tem assistência curatorial de Vitor Mizael e produção de Anderson Eleotério e David Motta - ADUPLA Produção Cultural, possui patrocínio integral da Caixa Econômica Federal e contará com obras de Alan Fontes, Alexandre Mury, Alvaro Seixas, Ana Elisa Egreja, Ana Prata, Bruno Belo, Bruno Dunley, Bruno Miguel, Bruno Vilela, Caio Pacela, Camila Soato, Dalton Paula, Éder Oliveira, Fábio Magalhães, Gabriel Secchin, Gisele Camargo, Gustavo Speridião, Julia Debasse, Makh Hanamakh, Marcelo Amorim, Marcone Moreira, Mariana Leico, Mariana Palma, Marina Rheinghantz, Paloma Ariston, Paulo Almeida, Paulo Nimer Pjota, Pedro Varela, Rafael Alonso, Rafael Carneiro, Rodrigo Martins, Rodrigo Torres, Sidney Amaral, Thiago Martins de Melo, Victor Mattina e Vitor Mizael. Entrada Franca Classificação Indicativa: Livre Abertura: 14 de janeiro de 2017, sábado às 17h Visitação: 15 de janeiro a 12 de março de 2017 Horários: de terça a domingo, das 10h às 21h CAIXA Cultural Rio de Janeiro - GALERIA 4 Av. Almirante Barroso, 25 - Centro (Metrô Estação Carioca) Telefone: (21) 3980-3815 Assessoria de Imprensa: Raquel Silva - raquelsilva@alternex.com.br (21) 2274-7924 | 99965-3433 Assessoria de Imprensa da CAIXA Cultural Rio de Janeiro (RJ) (21) 3980-3096 | 3980-4097 www.caixacultural.gov.br | @imprensaCAIXA https://www.facebook.com/CaixaCulturalRioDeJaneiro RELEASE: CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO EXIBE EXPOSIÇÃO DE PINTURA BRASILEIRA DO SÉCULO 21 >> A luz que vela o corpo é a mesma que revela a tela, com curadoria do artista Bruno Miguel, apresenta trabalhos realizados a partir do final dos anos 1990 A CAIXA Cultural Rio de Janeiro exibe, de 14 de janeiro a 12 março de 2017, a exposição A luz que vela o corpo é a mesma que revela a tela, que apresenta 100 obras da produção recente de 36 pintores contemporâneos brasileiros. Sob curadoria de Bruno Miguel, a mostra é um recorte heterogêneo que mescla artistas já consolidados com outros menos recorrentes nas grandes exposições e busca revelar como a pintura é contaminada pelo pensamento de seu tempo e como prossegue viva comentando as questões do mundo atual. O projeto tem patrocínio da Caixa Econômica Federal e Governo Federal. A mostra é dividida em nove temas - O individuo social; Narrativas outras; Em ruínas; Corpo Fim; O Belo e não; Imagem-margem-poesia; Habitat; Deus ex; e Transbordamentos –, que estabelecem relações subjetivas entre pintores surgidos a partir do fim dos anos 1990. “O fato de terem suas pesquisas desenvolvidas e afirmadas após o surgimento da internet não é um dado conceitual e sim um recorte curatorial para investigar um momento específico da história da pintura brasileira, da arte e do mundo”, explica o curador. Em cada tema, as questões são apresentadas a partir de contrastes e oposições, e o ritmo da exposição se desenha em processos híbridos de criação. Em A luz que vela o corpo é a mesma que revela a tela, além do curador Bruno Miguel, que também participa da mostra como expositor, foram convidados a exibir o resultado de suas investigações e experimentações no campo da pintura contemporânea os artistas Alan Fontes, Alexandre Mury, Alvaro Seixas, Ana Elisa Egreja, Ana Prata, Bruno Belo, Bruno Dunley, Bruno Vilela, Caio Pacela, Camila Soato, Dalton Paula, Eder Oliveira, Fábio Magalhães, Gabriel Secchin, Gisele Camargo, Gustavo Speridião, Julia Debasse, Makh Hanamakh, Marcelo Amorim, Marcone Moreira, Mariana Leico, Mariana Palma, Marina Rheinghantz, Paloma Ariston, Paulo Almeida, Paulo Nimer Pjota, Pedro Varela, Rafael Alonso, Rafael Carneiro, Rodrigo Martins, Rodrigo Torres, Sidney Amaral, Thiago Martins de Melo, Victor Mattina e Vitor Mizael.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square